quantiQ

Notícias

25/09/2017

Cipatex entra no mercado de impermeabilização de túnel

Após uma série de pesquisas e testes, a Cipatex, fabricante de revestimentos sintéticos, passa a oferecer ao mercado geomembranas de PVC para impermeabilização de túneis e estações de metrô. Com espessura de 3 milímetros, o material conta com alta tecnologia, resistência ao envelhecimento e às influências do meio ambiente, retardante de chamas e excelente estanqueidade.

As geomembranas Cipageo foram submetidas a rigorosos ensaios de desempenho e o material recebeu homologação da USP (Universidade de São Paulo), atendendo exigências internacionais. As características do produto oferecem mais proteção às passagens subterrâneas, seja de metrô ou rodoviário, evitando umidade, infiltração e gotejamento. Por ter retardante de chamas, a utilização do material proporciona mais segurança nos casos de acidente ou incêndio, tanto na extinção do fogo quanto na propagação de gases tóxicos.

De acordo com Aureovaldo Casari, gerente de projetos da Cipatex, o sistema de impermeabilização em túneis pode ser utilizado de duas formas, tipo guarda-chuva e submarino. O primeiro é uma impermeabilização parcial, onde a manta é aplicada apenas na abóbada e nas laterais do túnel. Já a outra opção é totalmente fechada, com instalação também no arco invertido de fundo. “A aplicação de geomembranas em túneis de metrô é extremamente importante, já que necessitam de proteção contra umidade para preservar os componentes eletrônicos presentes no sistema de transporte subterrâneo”, reforça.

As geomembranas de PVC são aplicadas entre as camadas de concreto primária e secundária do túnel. Além da manta, a estrutura também recebe um geotêxtil de tecido não-tecido. Para facilitar a instalação devido à baixa luminosidade deste tipo de obra, o material é produzido em tonalidade amarela.